Windows x Linux

Publicado: 16 de janeiro de 2011 em Sem-categoria

O Lenovo 3000 V200 chegou com o Windows Vista com todos os patchs e services packs devidamente instalados, porém é vergonhoso o desempenho dele.

É o típico carro esportivo com motor 1.0

Ninguém merece!

No vídeo abaixo vocês podem notar a mediocridade da Microsoft. O boot completo demora absurdos 7 minutos, tudo isso para carregar coisas obscuras e muito provavelmente desnecessárias… E para desligar? Mais 1 minuto!

Detalhe: Eu desativei as criações dos pontos de restauração, indexação e firulas para poupar recursos, mas mesmo assim é angustiante ligar um notebook com Windows.

No mesmo vídeo vocês podem notar a diferença ao substituir o HDD com Windows por um outro HDD com Linux (Kubuntu 10.10, nesse caso)

Boot:

Windows: 7 minutos

Linux: 1 minuto

Desligando:

Windows: 1 minuto

Linux: 10 segundos

Abrindo o Firefox:

Windows: 30 segundos

Linux: 6 segundos

Info – Nada imparcial

Publicado: 24 de outubro de 2010 em Sem-categoria

De curiosidade, comprei a edição 296 da Info de Outubro/2010.

Capa

Logo na capa dá para notar a falta de imparcialidade dessa edição, que ao invés de colocar um título imparcial, como por exemplo “Qual é o melhor smartphone?”, eles resolveram já decretar o iPhone4 como vencedor com o título “Alguém bate o iPhone4?”

Mas vamos lá ler a tal matéria.

Eles deram notas sempre superior a 9 em todos os quesitos (Configuração, Usabilidade, Diversão, Bateria, Design e Preço) para o iPhone4, ou seja, eu achei que só iria encontrar pontos positivos nos comentários/testes da Info, mas muito pelo contrário!

A avaliação cita, por exemplo:

  • Não é possível editar arquivos do MS Office
  • Um arquivo PDF travou o dispositivo ao tentar abri-lo no iPhone4
  • Antena diminui o sinal ao posicionar o dedo próximo a ela
  • O acesso aos jogos da App Store não está disponível aos brasileiros
  • Não tem suporte ao Adobe Flash (ok, isso eu não vejo como ponto negativo, pois as animações em flash exigem muito processamento, o que acaba diminuindo a duração da bateria)
  • Custos astronômicos caso você precise substituir a tela

Qual criatura daria nota superior a 9 com todos esses “problemas”??????????????

Depois eu fui ver qual era o “pior smartphone” e segundo os testes da Info era o… Blackberry Bold 9700.

Os motivos, segundo a Info, foram:

  • É necessário entrar no menu e usar o trackpad para habilitar o viva-voz.

Porém, se o avaliador conhecesse o aparelho (ou ao menos olhasse atenciosamente para o teclado), bastaria ele apertar a tecla com o desenho de um alto-falante, que está localizada ao lado da tecla “Enter”.

  • É necessário abrir um menu para trocar de páginas em um arquivo PDF.

Se o avaliador conhecesse o aparelho, bastaria ele apertar a tecla “n” (Next) ou “p” (Previous) para mudar de páginas de forma rápida sem precisar acessar o menu.

  • É preciso boa pontaria para acertar os links dos sites utilizando o trackpad.

De duas uma, ou a sensibilidade do trackpad estava configurada de forma errada (com velocidade excessiva) ou o avaliador esqueceu de utilizar o Zoom com as teclas “i” (zoom IN) e “o” (zoom OUT) para facilitar a navegação e clicar sobre os links.

  • A configuração do Blackberry Enterprise Service (BES) é trabalhosa.

Essa configuração é trabalhosa pois é uma solução voltada ao mercado corporativo, que possui profissionais de TI capacitados para configurar o servidor BES e os respectivos clientes (que nesse caso são os smartphones).

Já as configurações destinadas aos clientes “não corporativos”, que nesse caso utilizam o serviço “Blackberry Internet Service” (BIS e não BES) são extremamente simples e podem, inclusive, serem configuradas via web no site da operadora (http://claro.blackbery.com, http://vivo.blackberry.com, http://timbrasil.blackberry.com, http://oi.blackberry.com, etc.)

A propósito, a Info disse  que o iPhone foi o mais rápido no quesito “Tempo de inicialização” (35 segundos), porém o meu Blackberry levou exatos 18 segundos para ligar (deixando o dispositivo pronto para uma ligação)!

E se alguém encontrar um iPhone4 por R$1440 (desbloqueado) como a Info alega, por favor, avise! E não vale no mercado livre, pois a Info alega que o aparelho não foi adquirido em sites de leilões.

Minha mochila

Publicado: 31 de julho de 2010 em Sem-categoria

Eu acompanho o Efetividade.Net, blog voltado a produtividade pessoal, e recentemente me deparei com a promoção “O que você carrega na sua mochila

Portanto, após alguns meses sem atualizar esse blog, eis que eu retorno das cinzas para mais um mísero post…

Mãos a obra (clique na foto para amplia-la):

Efetividade.Net

Nada mais, nada menos do que 34 itens para a minha sobrevivência… E não coloquei o desodorante, perfume, pente para cabelo e escova/pasta de dentes!

Explicando cada um deles:

01 = Laptop Lenovo 3000-V200 arrematado na época das Olimpíadas de Pequim para fins filantrópicos.

02 = HDD Hitachi com uma cópia fiel do HDD que está no Laptop. Em caso de pane do HDD principal, basta substitui-lo.

03 = Camcorder Canon HG21 para registrar as viagens ou qualquer outra situação inusitada do dia-a-dia.

04 = Remédio para dor de cabeça e indisposição intestinal.

05 = Carteira principal

06 = Carteira secundária pronta para ser entregue ao Agente Informal da Redistribuição da Renda Alheia (vulgo: Ladrão)

07 = Passaporte

08 = Permissão Internacional para Dirigir (PID)

09 = Guarda-chuva (ou guardachuva… Ainda não aprendi a “Nova Ortografia Tupiniquim”)

10 = Calculadora

11 = Gravata (na tentativa de deixar uma gravata “genérica” na mochila, para ser utilizada com a maior quantidade de camisas possíveis, escolhi essa que é para ser utilizada em situações do tipo “Putz, não me informei sobre os trajes para essa reunião externa”)

12 = Chaves (carro, casa, caixa de correio, etc)

13 = Mini lanterna de LED

14 = Modem 3G

15 = GPS

16A/B/C/D = Conjunto de adaptadores de tomadas

17 = Amazon Kindle

18 = Talão de cheques (sim, já passei por situações em que o estabelecimento não aceitava cartão de débito/crédito!)

19 = Token do Bradesco para acessar o home-banking

20 = Acecad DigiMemo 692 (basta escrever normalmente e ele armazena tudo, inclusive converte para PDF)

21 = Caneta e Lapiseira

22 = Painel Solar Portátil para alimentar o GPS e recarregar o celular em caso de emergência.

23 = Cabo Serial –> USB (para acessar o console remotamente em máquinas travadas)

24 = Cabo de segurança para prender o Laptop em lugares “pouco seguros”.

25 = Pendrive (com Portable Apps)

26 = Pendrive em forma de chaveiro/alarme, que também tira fotos.

27 = Microsoft Arc Mouse

28 = Manual do software recém adquirido

29 = Máquina Fotográfica com bateria reserva

30 = Smartphone

31 = Recarregador de pilhas

32 = Adaptador de cartão de memória (SD / MicroSD)

33 = Fone de ouvido com eleminador de ruído (excelente para viagens de avião)

34 = E finalmente… A Mochila!

Dropbox – Seus arquivos nas nuvens

Publicado: 13 de dezembro de 2009 em Sem-categoria

Foi-se a época das conexões de 128Kbps (e maldito seja a época das conexões de 14400bps com modems US Robotics).

Hoje há conexões de 10Mbps por R$59,90, portanto já passou da hora de você pensar em manter os seus arquivos nas nuvens.

Onde quer que você esteja, os seus arquivos lhe acompanharão, seja no Desktop, Laptop, iPhone ou Blackberry, portanto já chega de ficar carregando o seu pendrive para lá e para cá!

E quanto você precisa pagar?
Nada, caso você não exceda 2Gb de dados.

Onde encontrar?
A minha sugestão é o Dropbox!

Sobre o Dropbox (o vídeo está em inglês, mas tem deseinho).

Estou com a versão 0.7.79 instalada no Debian Squeeze (a.k.a. Testing), com KDE 4.3.2.

Para instalar a coisa, primeiro faça o registro e download da última versão estável, depois descompacte o arquivo tar.gz:
$ tar -xzvf dropbox-lnx.x86-0.7.79.tar.gz

Isso irá criar um diretório oculto, chamado .dropbox-dist (mova ele para o seu diretório home):
$mv .dropbox-dist ~/

Após isso, basta executar o aplicativo dropboxd:
$ ./dropboxd

Pronto… Ele estará sendo executado em background na barra de tarefas (próximo ao relógio) e todos os seus arquivos que estão na nuvem podem ser acessados pelo diretório “Dropbox” no seu home.

Para executa-lo toda vez que você iniciar o sistema, basta criar um link:
$ln -s ~/.dropbox-dist/dropboxd ~/.kde/Autostart/

Se você precisar de um menu integrado ao Dolphin, para compartilhar os seus arquivos que estão no diretório Público (~/Dropbox/Public), basta instalar o dropbox-servicemenu-kde.

Com ele você poderá colocar um arquivo no diretório ~/Dropbox/Public, e caso pretenda compartilhar com a sua avó, basta clicar com o botão direito do mouse sobre ele e escolher Dropbox –> Get Public URL. Aí basta enviar o link para a sua avó!

Internet – Multa de fidelização

Publicado: 24 de novembro de 2009 em Sem-categoria

No RS, a Oi (ex-BrasilTelecom) está com uma suposta “promoção” do Oi-velox, alegando que eles não cobram multa por fidelização.

Isso é muito engraçado, pois segundo a Resolução 272 de 2001, da Anatel:
– Capítulo IV, Artigo 59, Item VII:
O assinante tem direito ao cancelamento ou interrupção do serviço prestado, a qualquer tempo e sem ônus adicional.

Ou seja, a Oi não está fazendo nada além do que manda a Lei!

Firefox alvo de vírus

Publicado: 13 de julho de 2009 em Sem-categoria
Tags:, ,

Eu tenho uma máquina com Windows em casa, e de uns dias para cá minha mulher estava reclamando da lentidão em iniciar o Windows.

Notei que após o carregamento, o HD continuava a funcionar por um longo período, portanto realmente havia coisa errada acontecendo.

A primeira coisa a fazer foi verificar qual processo era esse que estava solicitando tantas escritas/leituras.

No gerenciador de tarefas eu constatei que era um tal de find.exe

Fui dar uma verificada no msconfig, e eis que existia um tal de cssrc marcado como executável na inicialização, e o maldito encontrava-se em um diretório temporário.

Encontrado a praga… Mas o que diabos ele faz?

– Ele procura, por meio do find.exe, o prefs.js (um arquivo de configuração do Firefox);
– Ele procura, por meio do find.exe, o java.policy (um arquivo de configuração do Java, para habilitar o java applet);
– Altera a opção network.proxy.type para 2 (para habilitar o uso de proxy no Firefox);
– Altera a opção network.proxy.autoconfig_url (inserindo um endereço de um proxy externo no Firefox);

E o que isso significa?

Significa que toda a sua conexão será redirecionada para um proxy e será capturada… Isso inclui principalmente os seus logins/senhas.

O vírus foi elaborado para armazenar no proxy todos os dados que forem transmitidos via home-banking. Notei que TODOS os home-bankings brasileiros estavam sendo filtrados por esse proxy.

O que fazer?

– Desmarcar, via msconfig, a autoexecução do cssrc na inicialização do Windows;
– Deletar todo o conteúdo do diretório temporário (C:\Documents and Settings\USUÁRIO\Local Settings\Temp);
– Na barra de endereços do Firefox, digitar “about:config
– Procurar pelo parâmetro network.proxy.type e alterar o valor de 2 para 0
– Procurar pelo parâmetro network.proxy.autoconfig_url e apagar todo o seu conteúdo.

Esse vírus não é exclusivo do Firefox, pois o IExplorer também é atingido por meio das alterações das seguintes chaves no registro do Windows:

[HKEY_CURRENT_USER\SOFTWARE\Microsoft\Windows\CurrentVersion\InternetSettings]
AutoConfigURL
EnableHttp1_1
ProxyEnable
ProxyHttp1.1

Os demais browsers, como por exemplo o Konqueror, Safari, Opera, etc NÃO são atingidos por esse vírus/trojan

Link do bugreport: https://bugzilla.mozilla.org/show_bug.cgi?id=503970 (talvez você não conseguirá ter acesso a ele, pois atualmente ele é um item de segurança).

bb_dell_mini

Na minha opinião os smartphones Blackberry são imbatíveis no quesito internet, e-mail e funcionalidades… Ao contrário daquele outro aparelho cheio de frescurinhas, o Blackberry possui tudo que você precisa.

Com ele, o seu escritório cabe na palma da mão.

Simples usuários podem aderir ao plano BIS (Blackberry Internet Service) e ter conexão 3G (caso o seu aparelho tenha esse suporte), com push-mail e sem limite de download… O preço é muito convidativo.

Usuários empresariais podem usar o plano BES (Blackberry Enterprise Service), com direito a ter até uma VPN no seu smartphone!

Outro detalhe: O seu blackberry pode ser utilizado como modem!

No Windows isso é fácil, pois a RIM disponibiliza todos os drivers e informações necessárias para isso.

E no Linux? Mais fácil ainda!

Esse tutorial é válido para a operadora CLARO em conjunto com o Blackberry 9000 (Bold), porém creio ser possível utiliza-lo para as demais operadoras também, com as devidas configurações de APN e número a ser discado (consulte a sua operadora para verificar se há taxas adicionais ao usar o aparelho como modem, para evitar surpresas desagradáveis na fatura).

Mãos a obra:

No seu Blackberry, acesse o menu Opções –> Opções avançadas –> TCP.

APN: claro.com.br

Nome do usuário para APN: claro

Senha para APN: claro

No Linux (nesse caso o Kubuntu 9.04):

Instale os pacotes barry-util e libbarry0

#aptitude install barry-util libbarry0

Ao conectar o seu Blackberry no laptop aparecerá uma mensagem no visor do seu smartphone perguntando se você deseja ativar o dispositivo de armazenamento. Responda NÃO.

Você pode verificar se o dispositivo foi reconhecido com o comando:

#btool -l

No /etc/ppp/peers, crie um arquivo texto com o nome “claro“, com o seguinte conteúdo:

connect "/usr/sbin/chat -f /etc/chatscripts/barry-sprint.chat"
noauth
user claro
password claro
defaultroute
usepeerdns
noipdefault
nodetach
novj
nodeflate
nobsdcomp
noaccomp
nocrtscts
nopcomp
nomagic
passive
ipcp-restart 7
ipcp-accept-local
ipcp-accept-remote
lcp-echo-interval 0
lcp-echo-failure 999
mtu 1492
debug
pty "/usr/sbin/pppob"

Agora vá até o arquivo /etc/chatscripts/barry-sprint.chat e deixe-o assim:

ABORT ERROR
'' AT&F
OK ATZ
OK ATI
OK +CGDCONT=1, "IP", "claro.com.br"
OK ATDT*99***1#
CONNECT

Note as duas ‘aspas simples’ antes do AT&F… (não confunda com aspas duplas)

Desabilite o NetworkManager (isso é importante!), pois com o NetworkManager habilitado, a internet não funcionará.

#/etc/init.d/NetworkManager stop

Conecte o seu Blackberry Bold no seu laptop e dÊ o comando:

#pppd call claro

Aparecerão algumas mensagens informativas e você está conectado à internet por meio do seu Blackberry Bold. Note a informação que consta no display do seu smartphone (Modo modem habilitado).

Para desconectar, basta usar o conjunto de teclas “Ctrl+C” no mesmo local onde você executou o pppd.

Espero ter sido útil!

Att,

Renato S. Yamane